Bombeiros comprometem socorro por falta de macas
08 de Janeiro, 2015
Há ambulâncias a ficarem retidas no hospital de Guimarães por falta de macas, comprometendo o socorro às populações. Ontem, esta foi uma situação visível com várias ambulâncias retidas durante alguns períodos.
 
Ainda assim, à Fundação, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Guimarães, Bento Marques confirmou esta situação no dia de ontem, mas indica que se trata de um caso isolado, natural desta altura do ano.
 
Também o comandante dos Bombeiros Voluntários de Caldas das Taipas, Hermenegildo Abreu, referiu que se trata de uma situação habitual em época gripal.
 
As corporações dos Bombeiros Voluntários de Guimarães e das Taipas referem, assim, que o facto de as ambulâncias terem ficado retidas, em especial no dia de ontem, no hospital de Guimarães por falta de macas, foi um caso pontual e que se deve ao aumento dos casos de gripe.
 
Ainda assim, esta é uma situação que se repete um pouco por todo o país, com um aumento de entradas nas urgências hospitalares e a notória falta de macas para acolher os doentes no serviço.
Informação em destaque
Sessão com Edgar Morin adiada para quinta-feira
20 de Novembro, 2019
Seminário Internacional: “Cidades Ativas, pessoas (mais) Felizes”
20 de Novembro, 2019
EB1 da Pegada vai hastear Bandeira Verde
20 de Novembro, 2019
Exposição "Antigos Instrumentos de Tortura"
20 de Novembro, 2019
Conselho Consultivo para o Investimento e Emprego
20 de Novembro, 2019
Secretária de Estado para a Integração na UMinho
19 de Novembro, 2019
Publicidade