Bombeiros comprometem socorro por falta de macas
08 de Janeiro, 2015
Há ambulâncias a ficarem retidas no hospital de Guimarães por falta de macas, comprometendo o socorro às populações. Ontem, esta foi uma situação visível com várias ambulâncias retidas durante alguns períodos.
 
Ainda assim, à Fundação, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Guimarães, Bento Marques confirmou esta situação no dia de ontem, mas indica que se trata de um caso isolado, natural desta altura do ano.
 
Também o comandante dos Bombeiros Voluntários de Caldas das Taipas, Hermenegildo Abreu, referiu que se trata de uma situação habitual em época gripal.
 
As corporações dos Bombeiros Voluntários de Guimarães e das Taipas referem, assim, que o facto de as ambulâncias terem ficado retidas, em especial no dia de ontem, no hospital de Guimarães por falta de macas, foi um caso pontual e que se deve ao aumento dos casos de gripe.
 
Ainda assim, esta é uma situação que se repete um pouco por todo o país, com um aumento de entradas nas urgências hospitalares e a notória falta de macas para acolher os doentes no serviço.
Informação em destaque
Prémio Príncipe da Beira com candidaturas abertas
23 de Janeiro, 2019
Abertas as inscrições para Prémio Nacional da BIG
23 de Janeiro, 2019
Detidos em Guimarães por tráfico de estupefacientes
22 de Janeiro, 2019
Exposição 'Monges e Guerreiros' no Paço dos Duques
23 de Janeiro, 2019
Espaço Empresa com 400 atendimentos em nove meses
22 de Janeiro, 2019
Triciclo até Março em Barcelos
22 de Janeiro, 2019
Publicidade