Tribunal de Guimarães condena três ex-funcionários do Banif
18 de Setembro, 2014
O Tribunal de Guimarães condenou a cinco anos de prisão três ex-funcionários do Banif por crimes de falsificação qualificada, burla qualificada, burla informática e falsidade informática, através dos quais se terão apropriado de mais de 10 milhões de euros dos clientes.
 
As penas de prisão serão suspensas na condição de cada um dos arguidos pagar, no prazo de cinco anos, 400 mil euros ao banco. Os três arguidos foram ainda condenados ao pagamento solidário de um total de 10,8 milhões de euros ao Banif.
 
Os arguidos são dois ex-gerentes e um diretor de particulares do balcão de Guimarães daquele banco, tendo os factos ocorrido entre 1996 e 2003.
 
Segundo os factos dados como provados, os arguidos puseram em prática um complexo esquema criminoso que lhes possibilitava a apropriação de elevadas quantias em dinheiro provenientes das contas de clientes particulares, sem que estes e o próprio banco se apercebessem dos desvios.
 
O BANIF restituiu aos clientes lesados as quantias que lhes haviam sido ilegitimamente retiradas e pôs o caso em tribunal, pedindo a condenação dos três arguidos no pagamento de cerca de 20 milhões de euros, valor que o tribunal fixou em metade.
Informação em destaque
Sessão com Edgar Morin adiada para quinta-feira
20 de Novembro, 2019
Seminário Internacional: “Cidades Ativas, pessoas (mais) Felizes”
20 de Novembro, 2019
EB1 da Pegada vai hastear Bandeira Verde
20 de Novembro, 2019
Exposição "Antigos Instrumentos de Tortura"
20 de Novembro, 2019
Conselho Consultivo para o Investimento e Emprego
20 de Novembro, 2019
Secretária de Estado para a Integração na UMinho
19 de Novembro, 2019
Publicidade