Relação confirma condenação da FCG a indemnizar administradora
20 de Fevereiro, 2014

O Tribunal da Relação de Guimarães classificou de "ato lícito" a decisão da Fundação Cidade de Guimarães (FCG) de destituir de funções a antiga administradora Carla Morais, mas confirmou que esta tem direito a receber uma indemnização. Carla Morais pedia uma indemnização superior a 800 mil euros. Por acórdão a que a Lusa teve acesso, o Tribunal da Relação decidiu que Carla Morais vai receber a diferença entre aquilo que auferiria se cumprisse até ao fim o mandato que contratou com a FCG (que terminaria em dezembro de 2015) e aquilo que, nesse mesmo período, ganhar no exercício de outras funções profissionais.

Informação em destaque
Covid-19: 177 casos confirmados em Guimarães
05 de Abril, 2020
CIMs pedem urgência no reforço da prevenção nos lares de idosos
05 de Abril, 2020
ES Taipas promove campanha “Ajude quem quer aprender”
04 de Abril, 2020
Funcionamento da Área Dedicada à COVID-19 no CS da Amorosa
04 de Abril, 2020
JF Urgezes promove projeto “Por Si, Nós Vamos”
04 de Abril, 2020
UMinho: campanha de recolha de computadores
05 de Abril, 2020
Publicidade