Médico do HSO acusado de homicídio por negligência
03 de Dezembro, 2020
O Ministério Público (MP) acusou um médico do Hospital de Guimarães de homicídio por negligência, por ter dado alta a uma doente que viria a morrer no mesmo dia, em casa, vítima de uma peritonite.
Segundo nota publicada na página da Procuradoria-Geral Regional do Porto, o MP considera que o médico “não analisou cuidadamente, nem interpretou de forma correta”, a radiografia abdominal que a vítima fizera no serviço de urgência. Para o MP, a radiografia, conjugadamente com os restantes sintomas da vítima, impunha a realização de uma TAC como exame complementar de diagnóstico.
O caso remonta à manhã de 27 de fevereiro de 2015, quando o arguido se encontrava em funções no serviço de urgência do Hospital de Guimarães e deu alta a uma doente que apresentava queixas de dor abdominal severa, com quinze dias de evolução.
A vítima veio a morrer, já em casa, perto das 23:00 desse mesmo dia, de uma peritonite, por se ter agravado o seu estado de saúde.
Informação em destaque
Serviço de refeições assegurado a alunos carenciados
22 de Janeiro, 2021
Elementos das mesas de voto vão realizar testes de rastreio
22 de Janeiro, 2021
Subsídios a famílias com estudantes no Ensino Superior
22 de Janeiro, 2021
Valter Lobo abre CLAV Live Session em Guimarães
22 de Janeiro, 2021
Escolas, creches e ATL’s encerrados por 15 dias
22 de Janeiro, 2021
Proibição de circulação entre concelhos a partir desta sexta-feira
22 de Janeiro, 2021
Publicidade