UMinho usa ADN para monitorizar recursos pesqueiros no Atlântico
21 de Outubro, 2020
Um projeto liderado pela Universidade do Minho para melhorar a gestão sustentável de recursos pesqueiros na rota atlântica de Magalhães vai receber uma bolsa de cerca de 300 mil euros esta quarta-feira, dia 21, pelas 18h15, no Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa.
Trata-se de um dos Prémios de Investigação Científica e Desenvolvimento Tecnológico atribuídos no âmbito nas Comemorações do V Centenário da Viagem de Circum-Navegação.
O projeto da UMinho intitula-se A-Fish-DNA-Scan, é coordenado pelo investigador Filipe Costa, do Centro de Biologia Molecular e Ambiental (CBMA), e tem a parceria das universidades do Algarve, de Coimbra, Estadual de São Paulo (Brasil) e Técnica do Atlântico (Cabo Verde), além do Instituto Português do Mar e da Atmosfera e do Instituto do Mar de Cabo Verde.
Informação em destaque
Distrito de Braga em alerta amarelo devido ao frio
20 de Janeiro, 2022
Consórcio de Escolas de Engenharia com nova direção executiva
20 de Janeiro, 2022
Oposição propõe pensar “nova cidade” para retirar pressão do CH
20 de Janeiro, 2022
Jardim do Monte Latito na corrida a Prémio Bandeira Verde
20 de Janeiro, 2022
Pessoas em isolamento vão poder sair de casa para votar
20 de Janeiro, 2022
EL: Agenda de Campanha, quinta-feira
20 de Janeiro, 2022
Publicidade