IPCA e empresas parceiras produzem 10 mil viseiras
01 de Abril, 2020

O Centro de Investigação em Inteligência Artificial da Escola Superior de Tecnologia, do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), com o apoio da Escola Superior de Design (ESD) e Escola Técnica Superior Profissional (ETeSP), e em parceria com as empresas Lucemplast, Polipop, Riopele e Adilevel, desenvolveram uma metodologia de produção rápida de viseiras de proteção individual para profissionais de saúde.

O protótipo desenvolvido já foi validado por uma equipa clínica do Hospital de Barcelos. A abordagem de fabrico utilizada permite produzir, em tempo recorde, 10 mil viseiras que começam a ser entregues nos próximos dias em diversos hospitais do Minho.

Dada as atuais necessidades do Serviço Nacional de Saúde, estes dispositivos são essenciais para a proteção dos profissionais e auxiliares de saúde, cuja necessidade aumentou exponencialmente com a atual pandemia do Coronavírus. Assim, estas instituições juntam-se a outras dezenas que em todo o país estão a produzir viseiras para combater o Covid-19.

Informação em destaque
Trânsito interdito na Rua Gil Vicente para obras
18 de Janeiro, 2021
CERCIGUI constrói o maior puzzle da região
17 de Janeiro, 2021
Trânsito condicionado no nó de Silvares
16 de Janeiro, 2021
BabeliUM promove oferta diversificada em línguas
18 de Janeiro, 2021
PSD de Guimarães reclama apoios eficazes para o comércio
18 de Janeiro, 2021
Covid-19: Conselho de Ministros extraordinário reavalia medidas
18 de Janeiro, 2021
Publicidade