IPCA e empresas parceiras produzem 10 mil viseiras
01 de Abril, 2020

O Centro de Investigação em Inteligência Artificial da Escola Superior de Tecnologia, do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), com o apoio da Escola Superior de Design (ESD) e Escola Técnica Superior Profissional (ETeSP), e em parceria com as empresas Lucemplast, Polipop, Riopele e Adilevel, desenvolveram uma metodologia de produção rápida de viseiras de proteção individual para profissionais de saúde.

O protótipo desenvolvido já foi validado por uma equipa clínica do Hospital de Barcelos. A abordagem de fabrico utilizada permite produzir, em tempo recorde, 10 mil viseiras que começam a ser entregues nos próximos dias em diversos hospitais do Minho.

Dada as atuais necessidades do Serviço Nacional de Saúde, estes dispositivos são essenciais para a proteção dos profissionais e auxiliares de saúde, cuja necessidade aumentou exponencialmente com a atual pandemia do Coronavírus. Assim, estas instituições juntam-se a outras dezenas que em todo o país estão a produzir viseiras para combater o Covid-19.

Informação em destaque
Feira Municipal de Guimarães reabre sexta-feira
26 de Maio, 2020
Covid-19: 788 casos confirmados em Guimarães
26 de Maio, 2020
UMinho na rota do futuro do ensino superior “pós-Covid”
26 de Maio, 2020
CIAJG, Casa da Memória e Palácio Vila Flor reabrem ao público
26 de Maio, 2020
PSD reuniu com os bombeiros de Guimarães
26 de Maio, 2020
Interrupção no Fornecimento de Água
26 de Maio, 2020
Publicidade