Cérebro de doentes obsessivos mantém conetividade atípica mesmo em repouso
31 de Agosto, 2017

Uma equipa liderada pelo Instituto de Investigação em Ciências da Vida e Saúde (ICVS) da Universidade do Minho mostrou pela primeira vez que o cérebro de doentes com Perturbação Obsessivo-Compulsiva (POC) apresenta padrões atípicos de conetividade mesmo quando está a descansar e que estes padrões se relacionam com alterações da própria estrutura cerebral. O estudo acaba de ser divulgado na revista “Translational Psychiatry”, do grupo Nature, podendo abrir pistas para o desenvolvimento de abordagens terapêuticas mais eficientes. Esta doença afeta 4.4% da população portuguesa. O estudo foi realizado por Pedro Moreira, Paulo Marques, Ricardo Magalhães, José Miguel Soares, Nuno Sousa (todos do ICVS), Carles Soriano Mas (Instituto de Saúde Carlos III, Espanha), além do coordenador Pedro Morgado.

Informação em destaque
"Casa aberta" para vacinação de pessoas acima dos 45 anos
26 de Janeiro, 2022
Prémio AGIR da REN: “CoAction Against Covid-19”
26 de Janeiro, 2022
"Retomar Guimarães": sessão de esclarecimento esta terça-feira
25 de Janeiro, 2022
Daniel Pereira Cristo apresenta ‘Dar Corda à Casa’
26 de Janeiro, 2022
EL: Agenda de Campanha (4feira)
26 de Janeiro, 2022
Cientistas da UMinho retardam deterioração de frutos
26 de Janeiro, 2022
Publicidade