HSO: BE critica desigualdade no tratamento de profissionais
26 de Dezembro, 2016

A Comissão Coordenadora Concelhia de Guimarães do Bloco de Esquerda reuniu recentemente com o Conselho de Administração do Hospital da Senhora da Oliveira, a fim de conhecer a realidade daquela unidade hospitalar.

Em nota enviada à imprensa, o BE refere que neste encontro foi possível tomar conhecimento de alguns constrangimentos que afetam diariamente os serviços de saúde prestados pelo Hospital de Guimarães.

Desde logo, foi questionado ‘o caso do serviço de urgência, que sucessivamente é alvo de notícias pelas piores razões, nomeadamente as ambulâncias que se acumulam à porta e o aumento do tempo de espera. O Presidente do CA, Delfim Rodrigues, reconheceu os problemas que o Serviço de Urgência apresenta e informou que aquele serviço necessita de obras com urgência, para ser capaz de albergar o maior número de pessoas que tem recorrido ao Hospital, sendo que o projeto já esta em fase de desenvolvimento, pelo que as obras acontecerão em breve’.

Outra questão que motivou a reunião é a situação dos profissionais de saúde, nomeadamente o horário de trabalho e o pagamento do trabalho suplementar.

O CA admitiu que as 35h/semana apenas se aplicam aos profissionais em funções públicas, pelo que as pessoas com Contratos Individuais de Trabalho continuarão a trabalhar as 40 horas semanais.

No entender do BE, ‘não se justifica que pessoas a prestarem o mesmo serviço, em igualdade de circunstâncias, sejam tratados pela entidade patronal de forma diferente’.

Informação em destaque
Protocolo ACIG / Câmara de Comércio de Moçambique
20 de Junho, 2018
Conferência sobre sistemas de energia em Guimarães
19 de Junho, 2018
Taipas: 78º aniversário de elevação a vila
19 de Junho, 2018
Exposição Guimarães. Património. Registos.
20 de Junho, 2018
Comemorações do 24 de junho em Guimarães
20 de Junho, 2018
II Ecoarte na Póvoa de Lanhoso
18 de Junho, 2018
Publicidade