Câmaras com competência para definir IMI nos Centros Históricos
14 de Novembro, 2016

O processo de reconhecimento de isenção do pagamento do imposto municipal sobre imóveis (IMI) nos centros históricos classificados pela UNESCO vai ser transferido para os Municípios a partir de 01 de janeiro de 2017.

A decisão foi confirmada, esta segunda-feira, durante uma reunião realizada em Lisboa entre o Ministro das Finanças, Mário Centeno, e os Presidentes das Câmaras Municipais de Guimarães, Porto e Évora, na qual também participaram o Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Fernando Rocha Andrade, e o Secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Miguel.

Com esta decisão será introduzida uma alteração à Lei das Finanças Locais, com a entrada em vigor do novo Orçamento de Estado.

As Câmaras Municipais com centro histórico classificado vão criar um regulamento de âmbito municipal, passando a definir a isenção e estabelecer as exceções, num processo administrativo de identificação dos prédios, em estreita colaboração com a Autoridade Tributária.

Informação em destaque
Guimarães apresenta hoje risco máximo de incêndio
06 de Agosto, 2020
“Creixomil de mãos dadas”
05 de Agosto, 2020
Urban Light Garden
05 de Agosto, 2020
32ª edição de Cinema em Noites de Verão
06 de Agosto, 2020
Taipas:Adjudicado projeto de arquitetura para Posto da GNR
05 de Agosto, 2020
Circo Contemporâneo do INAC no Anima-te
04 de Agosto, 2020
Publicidade