Programa base para a requalificação do centro das Taipas propõe mais área para circular a pé
23 de Março, 2016

Aumentar a área de circulação pedonal em 45 por cento comparativamente com o perfil atual e diminuir o pavimento rodoviário em 60 por cento é um dos objetivos propostos pelo programa base de requalificação do Centro Cívico das Taipas que a Câmara Municipal de Guimarães apresentou publicamente aos habitantes da vila e que se encontra em apreciação para recolha de eventuais contributos.

A proposta contempla a criação de um novo largo entre o Centro Comercial Passerelle e a zona dos atuais semáforos, no cruzamento da rua Professor Manuel José Pereira com o início da rua Comandante Carvalho Crato.

Esta nova centralidade devolve o espaço público aos cidadãos, surgindo ali novas esplanadas e uma diferente arborização, e elimina neste local o acesso rodoviário, com os automobilistas a terem de recorrer à Circular, se eventualmente pretenderem seguir a direção de Braga, estando na Avenida da República.

A transformação proposta no centro da vila preserva, contudo, elementos históricos das Taipas, como é o caso da capela de Santo António, demolida em 1917, mas cuja simbologia ficará perpetuada no seu local por um escadario, contíguo ao novo largo público.

O programa base prevê, também, que a qualidade do novo Centro Cívico da Vila das Taipas deve recuperar a importância do recurso hídrico preexistente, nomeadamente o rio Ave e a Ribeira da Canhota, assim como o seu papel estruturante na caracterização do espaço, na memória e no património coletivo.

Informação em destaque
Sete candidaturas aprovadas para o Banco de Terras de Guimarães
22 de Maio, 2018
Seminário “A Vítima e os Serviços de Apoio”
22 de Maio, 2018
Instituto de Educação da UMinho celebra aniversário
21 de Maio, 2018
‘O Cineclube e a Cidade 1958-2018’
21 de Maio, 2018
Green Week: Programa Eco Cultural adiado
22 de Maio, 2018
UM: Inscrições abertas para o Verão no Campus 2018
22 de Maio, 2018
Publicidade