Ciência Viva de Guimarães: duas dezenas de módulos de sete áreas do conhecimento
20 de Dezembro, 2015

O Centro Ciência Viva de Guimarães - Curtir Ciência, em funcionamento desde esta sexta-feira, 18 de dezembro, conta com cerca de duas dezenas de módulos de sete áreas do conhecimento diferentes ocupam o espaço físico das antigas instalações da Fábrica Âncora, em Couros.

O Centro de Ciência Viva de Guimarães permite observar, no local, vestígios da manufatura das peles nos tanques e conhecer o processo de curtimenta na Zona de Couros, através da sua arquitetura, da relação do seu traçado urbano com o rio e da sua toponímia.

O “Curtir Ciência”, uma alusão direta à tradição dos curtumes, é o 20º Centro a integrar a Rede Ciência Viva. Está aberto ao público durante seis dias da semana, entre as 10 e as 18 horas, encerrando apenas à segunda-feira, e nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e 01 de janeiro.

De terça a sexta-feira, abre às 10 e encerra às 18 horas, enquanto aos fins de semana e feriados a abertura acontece às 11 horas e o encerramento às 19 horas.

Informação em destaque
AAUM cria plataforma “Minho COVID-19”
31 de Março, 2020
CDOS de Braga recebe 400 viseiras para Bombeiros
31 de Março, 2020
Covid-19: Associação Familiar Vimaranense encerrada
31 de Março, 2020
Covid-19: Linha Serviço Cardiologia no HSO
30 de Março, 2020
Covid-19: 115 casos confirmados em Guimarães
31 de Março, 2020
Famalicão reúne jovens músicos para estágio em orquestra
31 de Março, 2020
Publicidade