Via Avepark: AVE e Quercus defendem suspensão
30 de Junho, 2015

A Quercus e a AVE – Associação Vimaranense para a Ecologia requereram à Câmara Municipal de Guimarães a suspensão dos procedimentos adjudicatórios relativos ao projeto de execução da via de acesso ao AvePark, e a realização de um estudo de acessibilidade por uma entidade imparcial, sem relações de interesse com o Município de Guimarães ou o AvePark – Parque de Ciência e Tecnologia, que fundamente a necessidade da construção - ou não - da nova via.

De acordo com as associações ambientalistas o estudo elaborado pela Universidade do Minho 'limitou-se a validar uma opção de traçado tomada previamente pela Câmara Municipal de Guimarães, a qual afeta consideravelmente áreas de Reserva Agrícola Nacional e de Reserva Ecológica Nacional'.

A falta de um diagnóstico das necessidades de mobilidade dos utilizadores do AvePark e a caracterização dos fluxos de tráfego de e para o AvePark, quer atuais, quer em diferentes cenários de evolução são outros dos argumentos apresentados pela Quercus e pela Ave para requererem 'a suspensão dos procedimentos concursais que se encontram a decorrer, considerando essencial repor a devida equidistância e imparcialidade nos estudos e na análise das várias possibilidades de traçado'.

Informação em destaque
Projeto da centralidade das Taipas em consulta na Junta de Freguesia
26 de Abril, 2017
UF da Cidade: Assembleia de Freguesia
26 de Abril, 2017
Mulher que ateou fogo à casa com os filhos lá dentro fica em liberdade
25 de Abril, 2017
EAUM: Aula Aberta #42 – Manuel Correia
26 de Abril, 2017
PS apresentou candidatos às autárquicas
26 de Abril, 2017
IPCA promove Congresso de Direito Internacional Constitucional
26 de Abril, 2017
Publicidade