Via Avepark: AVE e Quercus defendem suspensão
30 de Junho, 2015

A Quercus e a AVE – Associação Vimaranense para a Ecologia requereram à Câmara Municipal de Guimarães a suspensão dos procedimentos adjudicatórios relativos ao projeto de execução da via de acesso ao AvePark, e a realização de um estudo de acessibilidade por uma entidade imparcial, sem relações de interesse com o Município de Guimarães ou o AvePark – Parque de Ciência e Tecnologia, que fundamente a necessidade da construção - ou não - da nova via.

De acordo com as associações ambientalistas o estudo elaborado pela Universidade do Minho 'limitou-se a validar uma opção de traçado tomada previamente pela Câmara Municipal de Guimarães, a qual afeta consideravelmente áreas de Reserva Agrícola Nacional e de Reserva Ecológica Nacional'.

A falta de um diagnóstico das necessidades de mobilidade dos utilizadores do AvePark e a caracterização dos fluxos de tráfego de e para o AvePark, quer atuais, quer em diferentes cenários de evolução são outros dos argumentos apresentados pela Quercus e pela Ave para requererem 'a suspensão dos procedimentos concursais que se encontram a decorrer, considerando essencial repor a devida equidistância e imparcialidade nos estudos e na análise das várias possibilidades de traçado'.

Informação em destaque
Cidade Natal vinca marca cultural e aproxima o comércio
18 de Novembro, 2019
Campanha “Oferece! E faz uma criança feliz!“
18 de Novembro, 2019
Programa “Guimarães, Cidade Natal”
18 de Novembro, 2019
Núcleo expositivo dedicado a Alberto Sampaio
18 de Novembro, 2019
Edgar Morin em Guimarães na quarta-feira
17 de Novembro, 2019
Famalicão é Município do Ano 2019
18 de Novembro, 2019
Publicidade