AAAF: PSD e CDS sugerem que CMG assuma pagamento dos direitos dos funcionários
26 de Maio, 2015

Os vereadores da Coligação Juntos por Guimarães sugerem que Câmara Municipal assuma o pagamento dos direitos dos funcionários das Atividades de Animação e Apoio à Família. A proposta foi apresentada, esta terça-feira, em conferência de imprensa.

Depois da Câmara Municipal de Guimarães ter aberto um concurso para contratação de 40 assistentes operacionais para exercerem funções de acompanhamento de crianças, a partir de 2016, terão que ser dispensados alguns dos funcionários que atualmente exercem essas funções.

A proposta do município é que sejam as juntas e as associações de pais a assumir o encargo com os trabalhadores que não forem seleccionados. No entanto, aos vereadores da Coligação não concordam: “Consideramos que, se estas entidades estão a prestar este serviço por delegação de competências da Câmara, deve ser a Câmara a assumir os encargos financeiros relativos ao despedimento destes trabalhadores.”, explica Helena Soeiro.

Segundo a vereadora, aquilo que os dois partidos da oposição pretendem é que “seja votada uma deliberação para que a Câmara assuma os encargos financeiros inerentes ao despedimento de todas as pessoas que, neste momento, estão a exercer as suas funções e que não forem seleccionadas através do concurso de recrutamento de assistentes operacionais para as escolas”.

Informação em destaque
Seminário “A Vítima e os Serviços de Apoio”
22 de Maio, 2018
Instituto de Educação da UMinho celebra aniversário
21 de Maio, 2018
43ª Confraternização Ponte-S.Torcato em bicicleta
20 de Maio, 2018
‘O Cineclube e a Cidade 1958-2018’
21 de Maio, 2018
Green Week: Programa Eco Cultural adiado
22 de Maio, 2018
UM: Inscrições abertas para o Verão no Campus 2018
22 de Maio, 2018
Publicidade