CMG: providência cautelar para travar fecho de escolas
10 de Julho, 2014
A Câmara de Guimarães já interpôs uma providência cautelar para travar o encerramento de escolas do concelho. O documento foi apresentado ontem, quarta-feira, e em causa estão as escolas de Gonça, Rendufe e Souto S. Salvador, todas previsivelmente com mais de 21 alunos no próximo ano lectivo.
O autarca Domingos Bragança, defende que a lei é para cumprir e que não responde a esta ilegalidade do governo.
Por parte da oposição, a vereadora da coligação PSD-CDS, Helena Soeiro, congratula-se com esta providência cautelar, mas condena o facto de a sua apresentação ter demorado cerca de um mês.
Informação em destaque
Vimágua investe na extensão de redes em Ronfe
05 de Junho, 2020
Covid-19: Guimarães sem novos casos
05 de Junho, 2020
Alunos da UMinho apresentam criações de moda
05 de Junho, 2020
ASMAV: ‘Está corrupção a ameaçar a democracia?’
05 de Junho, 2020
Conselho Consultivo para a Economia reúne esta sexta-feira
05 de Junho, 2020
UMinho abre inscrições para provas dos maiores de 23 anos
05 de Junho, 2020
Publicidade