CMG: providência cautelar para travar fecho de escolas
10 de Julho, 2014
A Câmara de Guimarães já interpôs uma providência cautelar para travar o encerramento de escolas do concelho. O documento foi apresentado ontem, quarta-feira, e em causa estão as escolas de Gonça, Rendufe e Souto S. Salvador, todas previsivelmente com mais de 21 alunos no próximo ano lectivo.
O autarca Domingos Bragança, defende que a lei é para cumprir e que não responde a esta ilegalidade do governo.
Por parte da oposição, a vereadora da coligação PSD-CDS, Helena Soeiro, congratula-se com esta providência cautelar, mas condena o facto de a sua apresentação ter demorado cerca de um mês.
Informação em destaque
Parlamento dos Jovens no Colégio do Ave
18 de Janeiro, 2019
Concurso de Ideias Projeto Empreendedorismo 2018/19
17 de Janeiro, 2019
“Portugal 2020 – Incentivos ao Investimento”
16 de Janeiro, 2019
Noite de Reis na ADCL
18 de Janeiro, 2019
Estrutura de Missão convoca vimaranenses
18 de Janeiro, 2019
Prisão preventiva para suspeitos de tráfico
18 de Janeiro, 2019
Publicidade