JSD preocupada com futuro de Campurbis
27 de Fevereiro, 2014
A JSD Guimarães está preocupada com o aparente impasse em que se encontram as valências da Universidade do Minho projetadas pela Câmara Municipal para a zona de Couros.
Este receio foi revelado por Tiago Laranjeiro, presidente da JSD, no fim da reunião que teve com a direção da Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM) na última segunda-feira, a propósito de uma maior integração da comunidade académica na cidade. Para a JSD, “coloca-se a questão da viabilidade de um pólo da Universidade, como é pretendido pela Câmara, dada a inexistência de avanços para além da aquisição de edifícios para instalar valências que não sabemos quando ou se virão”. Esta questão assume particular relevância se enquadrada com as exigências e restrições colocadas à manutenção e criação de cursos de ensino superior, em particular em áreas com baixa empregabilidade, como é a das Artes, com a Câmara a querer instalar novos cursos desta área em Couros.
Estes fatores, associados às restrições orçamentais no ensino superior vividas na última década, levam a JSD a afirmar as suas dúvidas quanto ao futuro de Campurbis.
Informação em destaque
Guimarães entre as melhores no combate às alterações climáticas
18 de Fevereiro, 2020
Obra de desnivelamento da rotunda de Silvares vai avançar
18 de Fevereiro, 2020
“Morcegos às Claras” no Curtir Ciência
17 de Fevereiro, 2020
Exposição "Antigos Instrumentos de Tortura"
18 de Fevereiro, 2020
Inauguração do Gabinete de Psico-oncologia
18 de Fevereiro, 2020
UMinho: Livro “Crise e Castigo e o dia seguinte”
18 de Fevereiro, 2020
Publicidade