JSD preocupada com futuro de Campurbis
27 de Fevereiro, 2014
A JSD Guimarães está preocupada com o aparente impasse em que se encontram as valências da Universidade do Minho projetadas pela Câmara Municipal para a zona de Couros.
Este receio foi revelado por Tiago Laranjeiro, presidente da JSD, no fim da reunião que teve com a direção da Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM) na última segunda-feira, a propósito de uma maior integração da comunidade académica na cidade. Para a JSD, “coloca-se a questão da viabilidade de um pólo da Universidade, como é pretendido pela Câmara, dada a inexistência de avanços para além da aquisição de edifícios para instalar valências que não sabemos quando ou se virão”. Esta questão assume particular relevância se enquadrada com as exigências e restrições colocadas à manutenção e criação de cursos de ensino superior, em particular em áreas com baixa empregabilidade, como é a das Artes, com a Câmara a querer instalar novos cursos desta área em Couros.
Estes fatores, associados às restrições orçamentais no ensino superior vividas na última década, levam a JSD a afirmar as suas dúvidas quanto ao futuro de Campurbis.
Informação em destaque
PSP: Detenção por condução sob o efeito do álcool
17 de Julho, 2019
UMinho disponibiliza quase 3000 vagas em 57 cursos
17 de Julho, 2019
21ª IdeaLab: são sete as ideias de negócio finalistas
17 de Julho, 2019
Exposição sobre indústria têxtil de Guimarães
17 de Julho, 2019
Festas da Cidade e Gualterianas - 2 a 5 Agosto
17 de Julho, 2019
"Há Cultura" em Vila Nova de Famalicão
17 de Julho, 2019
Publicidade