PM: “Têxtil, calçado e agroalimentar são motores da recuperação”
10 de Setembro, 2020
O Primeiro-Ministro, António Costa, destacou esta quarta-feira em Guimarães que "o calçado, o têxtil, o agroalimentar são indústrias fundamentais e com as quais contamos para o futuro” e sublinhou que “vão ter que ser os motores da recuperação económica do país".
A posição assumida pelo governante decorreu no final da visita à Contextile – Bienal de Arte Têxtil Contemporânea, em Guimarães, acompanhado pelo Presidente da Câmara Municipal, Domingos Bragança, pelo Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira e o Executivo Municipal.
A partir da Cidade Berço, António Costa deixou um sinal ao país sobre a importância da reindustrialização, mas sem prescindir da indústria do passado.
António Costa lembrou que a pandemia ainda não passou e que "ninguém sabe" quando isso acontecerá, realçando que todos têm de saber viver com o vírus.
 
Na ocasião, o Presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança, fez referência à estreia ligação da autarquia com a Universidade, como “institutos e centros de saber” onde “está a chave para o futuro que queremos”.
Bragança assumiu a vontade em “aumentar o potencial criativo e inovador das empresas e proporcionar um horizonte profissional atrativo para os jovens”, fazendo referência ao funcionamento de um curso de Engenharia Aeroespacial, nas futuras instalações da Fábrica do Arquinho.
Informação em destaque
Trânsito interdito na Rua Gil Vicente para obras
18 de Janeiro, 2021
CERCIGUI constrói o maior puzzle da região
17 de Janeiro, 2021
Trânsito condicionado no nó de Silvares
16 de Janeiro, 2021
BabeliUM promove oferta diversificada em línguas
18 de Janeiro, 2021
PSD de Guimarães reclama apoios eficazes para o comércio
18 de Janeiro, 2021
Covid-19: Conselho de Ministros extraordinário reavalia medidas
18 de Janeiro, 2021
Publicidade