Maioria Socialista aprova saída do Quadrilatero Urbano sob críticas da oposição
21 de Fevereiro, 2013

A maioria socialista aprovou esta quinta-feira a proposta para a saída do município do da associação Quadrilátero Urbano. PSD e CDU votaram contra e não pouparam nas críticas pela decisão do executivo socialista. O vice-presidente da autarquia, Domingos Bragança, esclareceu que não é a notícia publicada no JN que está na base da decisão, mas foi a gota de água que fez transbordar o copo. Aponta a "falta de eficácia" da associação para a concretização de projectos como uma das principais razões para o abandono do Quadrilatero Urbano. Os argumentos invocados pelo executivo socialista para justificar a saída não convenceram os vereadores da oposição. O social democrata, José Manuel Antunes, considerou a decisão lamentável, por achar que os argumentos invocados "não são válidos". JMA diz mesmo que nunca antes a camara se queixou da falta de eficácia daquela associação. Por outro lado, a ser verdade, a autarquia vimaranense tem a sua quota de responsabilidade, uma vez que esteve na direcção do Quadrilatero até Maio de 2012. Para o vereador da CDU, Torcato Ribeiro, a decisão de sair do Quadrilatero não passa de uma "birra": "Nunca pensei que uma fotografia tipo passe num jornal tivesse este efeito. Penso que esta questão fragiliza a câmara de Guimarães uma vez que a decisão não tem qualquer tipo de sustentabilidade". Já o verador do PSD, André Coelho Lima, garante que se for eleito nas próximas autarquicas, o município voltará a integrar o Quadrilatero Urbano, considerando que Guimarães tem de estar acima daquilo a que apelidou de "questiunculas".

Informação em destaque
“O Impacto Económico do Desporto em Guimarães”
25 de Junho, 2018
Consórcio UNorte.pt
25 de Junho, 2018
Festividades em honra de São Pedro
25 de Junho, 2018
Exposição Guimarães. Património. Registos.
25 de Junho, 2018
Projeto ASA – Ave Social Angels
25 de Junho, 2018
PSP fiscaliza Circular Urbana
25 de Junho, 2018
Publicidade