PCP defende necessidade de proibir despedimentos
26 de Maio, 2020

O PCP defende a necessidade de proibir despedimentos e defender trabalhadores bem como apoiar a produção nacional e defender PMEs.

Em nota enviada às redações, os comunistas analisam os dados do IEFP relativos aos inscritos nos centros de emprego que comprovam um aumento dos que perderam emprego. Concretamente em Guimarães estavam inscritos 6846 desempregados, mais 1182 do que no período homólogo.

Mostram-se ainda preocupados com o baixo número de colocações dos inscritos no IEFP. Neste âmbito, o PCP defende e propõe a proibição dos despedimentos, no período em que durar o surto epidémico; bem como o pagamento integral dos salários aos trabalhadores, incluindo o subsídio de refeição, em situação de paragem forçada.

A defesa e apoio à produção nacional bem como o apoio aos micro-pequenos e médios empresários e empresários em nome individual são outras das propostas apresentadas.

Informação em destaque
HSOG: projeto por SMS permite acompanhar percurso dos doentes
20 de Janeiro, 2021
CDPC apela ao cumprimento as restrições do confinamento
20 de Janeiro, 2021
Covid-19: JF S. Torcato apela ao reforço do voluntariado
20 de Janeiro, 2021
UM discute a "Evolução e impacto da COVID-19 na região Norte"
20 de Janeiro, 2021
Novas restrições do confinamento entraram em vigor
20 de Janeiro, 2021
ANEPC alerta para agravamento do estado do tempo
20 de Janeiro, 2021
Publicidade