Executivo propõe saída de Guimarães do Quadrilátero Urbano
21 de Fevereiro, 2013
O executivo vimaranense reúne esta 5ª feira e em cima da mesa está a proposta de saída do município de Guimarães do Quadrilátero Urbano. A proposta formaliza a intenção já anunciada há 15 dias pelo autarca vimaranense depois de uma notícia publicada no Jornal de Notícias referente ao Quadrilátero. No entanto, pode ler-se no documento que vai a reunião de executivo que 'o quadro geral de atividade da Associação, conjugado com o incidente do passado dia 4 de fevereiro, justifica de forma absolutamente sustentada esta proposta'. É ali dito que 'a execução física e financeira do Programa Estratégico de Cooperação (PEC) é residual, cifrando-se, nesta data, em cerca de 7%, sendo que dois dos projetos não tiveram qualquer execução, entre os quais o Quadrilátero Digital. Ora, atendendo à ineficiente execução física e financeira dos projetos, os custos de funcionamento da Associação implicam, por parte do Município de Guimarães, um esforço financeiro anual que se afigura incomportável, à luz de uma ponderação custo/benefício', pode ler-se na proposta. Assim, o município de Guimarães entende que 'em face da realidade atual do Quadrilátero, se goraram as expectativas que sustentaram a adesão do Município de Guimarães e que os atuais custos de funcionamento da Associação, na parte que respeita a Guimarães, não encontram a devida contrapartida na execução'.
Informação em destaque
BE quer requalificação da ETAR de Serzedo
04 de Agosto, 2020
GNR: Apreensão de armas no âmbito de maus-tratos a animais
03 de Agosto, 2020
Spin-off da UM distinguida pelo Conselho Europeu de Inovação
03 de Agosto, 2020
Fest’in Folk Corredoura enaltece memórias
04 de Agosto, 2020
PCP: “Jornada de apelo à luta no setor têxtil e calçado”
04 de Agosto, 2020
Circo Contemporâneo do INAC no Anima-te
04 de Agosto, 2020
Publicidade