Incubadora de Base Rural já potencia criação de negócios
30 de Janeiro, 2020

O Diretor Regional Adjunto de Agricultura e Pescas do Norte, Rui Martins, esteve presente na sexta reunião do Conselho Consultivo da Incubadora de Base Rural de Guimarães (IBR), em representação do Secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, e destacou o projeto pioneiro desenvolvido pelo Município vimaranense.

Rui Martins evidenciou a “satisfação” pelos resultados obtidos, realçando a matriz de um projeto que parte de “um trabalho de conjunto para atingir objetivos individuais e potenciar o seu próprio negócios, com metodologias muito estabilizadas”.

Considerou ainda que este projeto “cria uma relação de interdependência que pode potenciar o resultado de cada um envolvido nesta rede”, após a apresentação do relatório de atividades referente ao período de julho a dezembro de 2019.

Nota de destaque para o programa de Incubação, através de networking e cooperação, envolvendo empreendedores em de ações de capacitação e visitas de estudo. Segundo o relatório, três dos empreendedores já criaram o seu próprio negócio, enquanto outro aguarda aprovação de uma candidatura, mas já com terreno para instalação através do Banco de Terras de Guimarães. Nesta sequência, ainda, foi demonstrado um produto comercializado por uma das empreendedoras, distinguido com a medalha de ouro no 8º Concurso de Doces de Fruta Tradicionais Portugueses: o Doce Calondro.

Existem ainda empreendedores à procura de terreno para a implantação dos respetivos projetos. A Vereadora do Ambiente, Sofia Ferreira, realçou a “complexidade da implementação do projeto”, mas sublinha que “há uma enorme vontade do Município de Guimarães, e do seu Presidente, em promover os objetivos da Incubadora de Base Rural na perspetiva do uso eficaz do solo e apoiar iniciativas de empreendedorismo associados ao desenvolvimento rural e potenciar emprego de forma sustentável, prosseguindo a implementação dos diferentes projetos.

A IBR tem este significado e vamos dar continuidade, com o objetivo cruzar com outros projetos em curso, nomeadamente na classificação da Montanha da Penha a Área Protegida de Âmbito Local”, adiantou Sofia Ferreira na reunião do Conselho Consultivo que decorreu esta terça-feira, na Plataforma das Artes. Sofia Ferreira apontou a implementação da Rota da Biodiversidade, numa ligação do Parque da Cidade à Montanha da Penha. “Um dos objetivos é cruzar a classificação da Montanha da Penha com a IBR e já contemplamos como essa área elegível para identificação de terrenos, através da realização do cadastro dos espaços, sensibilizando os diferentes proprietários para que, não tendo dinamização dessas áreas, possam disponibilizá-los para o Bando de Terras”, realçou. A sessão contou com a presença de vários elementos do Conselho Consultivo, nomeadamente representantes das Juntas de Freguesia do Concelho, no sentido de estreitar este projeto com a população. A Incubadora de Base Rural de Guimarães é um serviço de apoio à criação de empresas especialmente dedicadas a iniciativas de base rural, como sejam a agricultura, a agroindústria, a silvicultura ou outros serviços e tecnologias de suporte.

Com este projeto, o Município de Guimarães capitaliza todo o potencial agrícola e florestal do concelho e, simultaneamente, promove o crescimento económico, o desenvolvimento empresarial, a inclusão social, a sustentabilidade ambiental e o bom uso do solo.

Informação em destaque
Do palco e do cinema para o pátio e os jardins do CCVF
10 de Julho, 2020
Bairro C debate "Visão de Cidade" e "Visão de Futuro"
10 de Julho, 2020
ACTG alerta para burla
09 de Julho, 2020
MAS: Inauguração da Exposição do Museu à Noite
10 de Julho, 2020
Isenção de taxas de ocupação no Mercado e na Feira
10 de Julho, 2020
Programação regular está de volta ao CLAV
10 de Julho, 2020
Publicidade