BE critica CMG pela 'falta de transparência'
09 de Abril, 2018

O Bloco de Esquerda de Guimarães veio a público manifestar surpresa pela abertura dos procedimentos concursais para a regularização de precários na Câmara Municipal de Guimarães, para a contratação de cinco pessoas para a categoria de Técnico Superior, criticando desta forma o que diz ser ‘a falta de transparência do executivo em todo este processo’.

Em nota enviada à imprensa, o Bloco de Esquerda diz que ‘não se entende a abertura destes concursos, depois do Presidente da Câmara de Guimarães ter afirmado a não existência de vínculos precários no município e a maioria PS ter rejeitado na Assembleia Municipal a moção do BE, para a criação de um programa municipal de regularização extraordinária de vínculos precários na Administração Pública (PREVPAP)’.

No mesmo comunicado, o Bloco diz que apesar de reconhecer a importância da regularização da situação laboral destas cinco pessoas, ‘a CMG deveria esclarecer porque não permite que as pessoas possam pedir a avaliação da sua situação a uma comissão independente e decide abrir concursos apenas para um pequeno universo’, pode ler-se.

Informação em destaque
PMDFCI publicado em Diário da República
20 de Junho, 2019
Procissão do Corpo de Deus (17h30)
20 de Junho, 2019
Inauguração: Ampliação Cemitério de Atães
20 de Junho, 2019
MAS acolhe exposição de fotografias “Singular do Plural”
20 de Junho, 2019
Atribuição da Medalha de Honra a Marcelo aprovada por maioria
20 de Junho, 2019
BabeliUM lança cursos de verão para oito línguas
19 de Junho, 2019
Publicidade