Ricardo Araujo estranha desconhecimento de autarca
12 de Fevereiro, 2018

A saída de José Bastos e Frederico Queiroz da Oficina voltou a estar em destaque na última reunião do executivo.

O vereador do PSD na Câmara de Guimarães, Ricardo Araújo, refere que é “estranho” que o autarca vimaranense não tivesse conhecimento da saída dos dois principais dirigentes da Oficina e que este “incidente” denota que há “instabilidade” no sector da cultura em Guimarães.

A informação das saídas da régie-cooperativa de José Bastos e Frederico Queiroz foi dada a conhecer apenas aos jornalistas depois de terminada a anterior reunião de executivo.

Ricardo Araújo diz que é estranho que o presidente da Câmara não tenha conhecimento de um assunto como este, uma vez que, de acordo com o vereador social-democrata, se trata da demissão de dois dos principais protagonistas do braço armado da política cultural de Guimarães.

Em resposta, a vereadora Adelina Pinto, que acumula a presidência da Oficina, confirmou que Domingos Bragança não tinha conhecimento do assunto, e que por isso não o deu a conhecer aos vereadores.

Adelina Pinto refuta que haja desinvestimento na cultura em Guimarães, e confirma que, de facto, a Oficina é o braço armado da cultura vimaranense.

Informação em destaque
Covid-19: 466 novos casos registados numa semana
15 de Janeiro, 2021
Teleférico de Guimarães encerrado até 30 de janeiro
15 de Janeiro, 2021
Restrições no contexto de confinamento para Guimarães
15 de Janeiro, 2021
‘A Oficina’ suspende atividades e encerra espaços culturais
14 de Janeiro, 2021
Portugal já entrou no novo confinamento
15 de Janeiro, 2021
IPMA: distrito de Braga em alerta devido ao frio
15 de Janeiro, 2021
Publicidade