Património Mundial:Couros na Lista Indicativa de Portugal
23 de Maio, 2016

A Comissão Nacional da UNESCO inscreveu a ampliação da Zona de Couros a Património Cultural da Humanidade na Lista Indicativa de Portugal, instrumento de planeamento e de preparação de candidaturas onde os países assinalam os seus bens culturais, naturais e mistos para que possam ser propostos e estarem em condições de os representar na candidatura anual que podem submeter.

A decisão foi tomada com base na avaliação de um painel de especialistas que analisou o potencial valor universal excecional do Bem proposto, à luz das exigências da Convenção para a Proteção do Património Mundial, Cultural e Natural e das recomendações do Comité do Património Mundial.

Entre elas, estão a justificação dos critérios invocados, a autenticidade e a integridade do Bem, a comparação com Bens idênticos e o facto de o Bem colmatar, ou não, lacuna na Lista Indicativa de Portugal e na Lista do Património Mundial.

Uma vez que Portugal foi eleito em 2013 para o Comité do Património Mundial da UNESCO, não deverá apresentar nenhuma candidatura até 2017, durante os quatro anos em que ocupa o lugar nesta organização das Nações Unidas. Esta não é uma regra oficial, mas tem sido uma prática instituída dentro da organização.

A proposta de Guimarães, entretanto, foi já inscrita na Lista Indicativa pela Comissão Nacional da UNESCO, organismo dependente do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Atualmente, a Zona de Couros integra a zona de proteção do Centro Histórico de Guimarães, classificado em 2001 com o título de Património Cultural da Humanidade.

Informação em destaque
I Congresso “A Morte: Leituras da Humana Condição”
21 de Janeiro, 2019
Dia das Bandeiras Verdes 2019 no Multiusos de Guimarães
21 de Janeiro, 2019
Parlamento dos Jovens no Colégio do Ave
18 de Janeiro, 2019
Curso de videoarte no Museu
21 de Janeiro, 2019
Primeira pedra para a construção do Centro de Dia em Briteiros
21 de Janeiro, 2019
17ª edição ‘Sons do Vez’
21 de Janeiro, 2019
Publicidade