MAS expõe retrato de Dom João I
09 de Abril, 2013
Seis séculos depois, Dom João I regressa a Guimarães. O rei vem representado naquela que é a única pintura conhecida do Mestre de Avis: O Retrato de Dom João I. A obra, uma pintura sobre madeira de carvalho, foi descoberta em 1877 num Museu de Viena e pertence, desde 1952, ao Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa. O Retrato de Dom João I estará, a partir desta 3ª feira, 9 de Abril, temporariamente exposto no Museu de Alberto Sampaio, junto dos presentes que o monarca ofereceu à Nossa Senhora da Oliveira após a vitória na Batalha de Aljubarrota: o Tríptico da Natividade e o Loudel de Dom João I, a peça de vestuário militar usada pelo rei nesse confronto decisivo para a consolidação da independência nacional. Ambas as peças foram entregues à Colegiada pela mão do próprio rei, que veio a Guimarães, em peregrinação, cumprir o voto que havia feito à Virgem nas vésperas da batalha com o exército castelhano. No MAS é ainda possível apreciar duas outras obras da mesma época, intimamente relacionadas com o Mestre de Avis. Trata-se de uma cruz processional gótica e da imagem, em prata dourada, da Virgem com o Menino, oferecidas pelo Dr. João das Regras, prior da Colegiada e o jurista defensor da causa de Dom João I ao trono de Portugal. Entretanto, regressam ao Museu os três tesouros nacionais que estiveram em Lisboa em exposição no Museu Nacional de Arte Antiga. Trata-se do Tríptico da Natividade, da Custódia e da Cruz Processional Grande, três das mais emblemáticas obras do MAS.
Informação em destaque
VII Feira de Urgezes
19 de Julho, 2019
MAS: Apresentação de livro sobre a pintura mural
19 de Julho, 2019
“MinhoExport – o futuro da Internacionalização começa aqui!”
18 de Julho, 2019
Exposição "Antigos Instrumentos de Tortura
19 de Julho, 2019
Reunião do Executivo realiza-se esta quinta-feira
18 de Julho, 2019
Galaicofolia 2019
18 de Julho, 2019
Publicidade