MAS expõe retrato de Dom João I
09 de Abril, 2013
Seis séculos depois, Dom João I regressa a Guimarães. O rei vem representado naquela que é a única pintura conhecida do Mestre de Avis: O Retrato de Dom João I. A obra, uma pintura sobre madeira de carvalho, foi descoberta em 1877 num Museu de Viena e pertence, desde 1952, ao Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa. O Retrato de Dom João I estará, a partir desta 3ª feira, 9 de Abril, temporariamente exposto no Museu de Alberto Sampaio, junto dos presentes que o monarca ofereceu à Nossa Senhora da Oliveira após a vitória na Batalha de Aljubarrota: o Tríptico da Natividade e o Loudel de Dom João I, a peça de vestuário militar usada pelo rei nesse confronto decisivo para a consolidação da independência nacional. Ambas as peças foram entregues à Colegiada pela mão do próprio rei, que veio a Guimarães, em peregrinação, cumprir o voto que havia feito à Virgem nas vésperas da batalha com o exército castelhano. No MAS é ainda possível apreciar duas outras obras da mesma época, intimamente relacionadas com o Mestre de Avis. Trata-se de uma cruz processional gótica e da imagem, em prata dourada, da Virgem com o Menino, oferecidas pelo Dr. João das Regras, prior da Colegiada e o jurista defensor da causa de Dom João I ao trono de Portugal. Entretanto, regressam ao Museu os três tesouros nacionais que estiveram em Lisboa em exposição no Museu Nacional de Arte Antiga. Trata-se do Tríptico da Natividade, da Custódia e da Cruz Processional Grande, três das mais emblemáticas obras do MAS.
Informação em destaque
UM: Campanha de Recolha de Bens para Moçambique
25 de Março, 2019
Simulacro no Paço dos Duques
25 de Março, 2019
Estudantes da ESMS em luta esta 2ªf
24 de Março, 2019
Exposição 'Monges e Guerreiros' no Paço dos Duques
25 de Março, 2019
“São Torcato + Empreendedor”
25 de Março, 2019
Póvoa de Lanhoso dá a conhecer história concelhia
25 de Março, 2019
Publicidade